CENTRO UNESCO DE AMARANTE

CENTRO UNESCO DE AMARANTE

A cerimónia de assinatura do protocolo de cooperação, entre a Comissão Nacional da UNESCO e o Centro Cultural de Amarante, para a criação do Centro UNESCO de Amarante, teve lugar no dia 9 de agosto, pelas 16h30, no Auditório do Centro Cultural.

A sessão começou da melhor forma, com o Ensemble de Clarinetes, dos alunos do CCA, dirigido pelo Professor Nuno Madureira e com belíssima voz da Maria, aluna de Canto. A fechar este primeiro momento de música, que encantou todos os presentes, a divertida interpretação e encenação da famosa obra “The Typewriter”, de Leroy Anderson, pelos alunos de Percussão, Samuel e Pedro Viera.

Na mesa, para a assinatura do protocolo e para usar da palavra, Dr. Francisco Laranjeira, Presidente do Centro Cultural de Amarante, Dr.ª Lucinda Fonseca, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Amarante e Dr.ª. Anna-Paula Ormeche, da Comissão Nacional da UNESCO – Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Dr.ª. Anna-Paula Ormeche disse “O CCA é um despertador de talentos! E, agora que é um Centro UNESCO, queremos que seja um despertador de consciências. A fasquia, pelo que se viu no momento musical de abertura, está bem alta!” Citou ainda o preâmbulo Constitutivo da Unesco – “Nascendo as guerras no espírito do Homem, é no espírito dos homens que devem ser erguidos os baluartes da Paz. A construção da Paz constrói-se na mente dos homens e uma mente informada privilegia a via do diálogo e do conhecimento.“

Nas palavras do Dr. Francisco Laranjeira, “O CCA é, agora, um Centro UNESCO! Desde 1981 que procuramos fazer a diferença na vida das pessoas, sobretudo nos jovens que se encontram em situações de grande vulnerabilidade social, familiar e educativa. Desde 1981 que procuramos promover as artes e a cultura em Amarante. Desde 1981 que ambicionamos conseguir ser um complemento ao ensino formal, sobretudo através da música e da dança. A nossa maior bandeira, o estatuto de pessoa coletiva de utilidade pública, dado por despacho saído em Diário da República no dia 12 de Julho de 1990, pelo 1º Ministro de então, o Prof. Dr. Aníbal Cavaco Silva, tem sido o farol que nos guia. Agora, somos também um Centro UNESCO. Formação, Informação, Ação e Comunicação são princípios subjacentes a este projeto. Cá estaremos para responder por eles.”

O Presidente do CCA falou, ainda, na sua avó, fundadora do CCA, D. Maria Amélia Laranjeira, que teve a coragem de iniciar este projeto e, numa merecida homenagem, pediu uma salva de palmas para o seu pai, Professor Taí Laranjeira, que com a mesma garra e vitalidade, luta por fazer crescer o CCA e perpetuar o nome da mãe.

Antes do encerramento da cerimónia, ainda houve lugar para a fantástica interpretação de “Hallelujah” e “Somewhere over the rainbow”, pelo Professor Emanuel Azevedo, ao piano e pelas Professoras Vânia Rodet, Sónia Correia e suas alunas, nos violinos. Mesmo a terminar, antes do verde de honra, um Tango, numa fusão com a dança contemporânea, interpretado pela Daniela e pela Susana.

Os Centros UNESCO são grupos de pessoas, de todas as idades, todos os horizontes, de todas as condições, que acreditam nos ideais da UNESCO e desejam apoiar a Organização na sua missão. Fica o compromisso do CCA!

Partilhar no facebook