Orquestra Energia

Centro Cultural de Amarante

Maria Amélia Laranjeira

Orquestra Energia

A Orquestra Energia é um projeto que promove a inclusão social de crianças e jovens através da música e da dança, permitindo a reintegração em ambiente escolar que se encontram em maior vulnerabilidade educativa e social, funcionando como estratégia de apoio à sua integração.

O projeto centra todos os seus objetivos no contexto social e educacional do seu público-alvo, crianças e jovens que vivem em risco de exclusão social, com problemas de insucesso e abandono escolar e que são provenientes de meios socioeconómicos mais desfavorecidos.  Procura dotar as crianças de ferramentas que as auxiliem a se expressar através da música e da dança, conseguindo desenvolver autoconfiança e conhecimentos necessários que lhes permita ter um crescimento mais equilibrado proporcionando-lhes melhores perspetivas para o futuro.

São valorizados os seguintes objetivos:

– Combater o abandono e o insucesso escolar.

– Promover a inclusão social das crianças e jovens.

– Promover o trabalho de grupo e disciplina, adicionando-lhe responsabilidade para uma melhor cidadania.

– Promover a autoestima das crianças e suas respetivas famílias, fazendo-as sentir parte de projeto comum.

– Contribuir para a construção de projetos de vida de crianças e jovens.

– Proporcionar acesso a uma formação musical que, de outra forma, seria possível para as crianças e jovens que vivem em contexto de exclusão social.

– Aproximar os pais do processo educativo dos filhos, fazendo com que estes se tornem numa parte integrante do processo de inclusão social dos filhos.

23
0764_gulbenkian_isto_e_partis
Desenvolvimento do projeto

Entre o Centro Cultural, o Agrupamento de Escolas de Amarante e o Agrupamento Amadeo de Souza Cardozo, foi estabelecida uma parceria para a implementação dos projetos. As crianças e jovens são indicados (alunos sinalizados e com perfil para integrarem os projetos) pelas psicólogas destes Agrupamentos, que também nos cedem as suas instalações sempre que necessárias. De realçar a importância das psicólogas no desenvolvimento dos projetos, pois colaboram connosco no acompanhamento personalizado dos jovens, elaboram relatórios periódicos de avaliação e reúnem com as coordenadoras de cada um dos projetos, para fazerem o ponto da situação da evolução dos jovens.

0728_gulbenkian_isto_e_partis

O projeto Orquestra Energia iniciou-se no ano letivo de 2010/2011.

A Direção Artística é da responsabilidade da Casa da Música do Porto, na pessoa do professor Jorge Prendas.

O processo de seleção é igual ao projeto da dança. O projeto iniciou-se em 2010 com o recrutamento e a divulgação dos candidatos, a sua seleção ocorre após audições realizadas pelo Centro Cultural. O projeto é operacionalizado ao longo do ano letivo com aulas individuais de instrumento (23 horas semanais), 16,5h semanais de naipes, 3 h semanais de orquestra e 6h semanais de coordenação (a coordenadora é a maestrina da orquestra). Realizam-se anualmente inúmeras ações/apresentações curriculares, nomeadamente no final de cada período letivo (audições de classe e finais integradas nas audições do conservatório) no Auditório do CCA, em várias escolas do concelho e ainda atividades extracurriculares abertas aos encarregados de educação e ao público em geral.

A orquestra é constituída por 64 alunos. É de realçar que as aulas são dadas no conservatório por professores especializados e em simultâneo com as aulas do conservatório, não havendo distinção entre alunos da orquestra e do conservatório, sendo mesmo realizadas atuações públicas e internas em comum e em articulação com a dança oficial e do projeto da dança.

Aos sábados de manhã, realizam-se os ensaios (9h30 às 12h30m) de música e dança e é oferecido o pequeno almoço a todos os alunos.

O transporte dos alunos ao sábado, de casa para o Centro Cultural e do Centro Cultural para casa, é feito pelo Centro Cultural, pela da Câmara Municipal e Juntas de Freguesias.

Monitorização do projeto

Não basta planear. É preciso executar e acompanhar os resultados dessa execução com vista a garantir que os objetivos estabelecidos estão sob controlo.

Assim, há um dossier individual para cada aluno, com o registo biográfico de todo o seu percurso, quer como participante dos projetos, quer como aluno do ensino oficial, (são analisados, avaliados e arquivados os registos trimestrais de avaliação do ensino regular e os de avaliação dos professores dos projetos). As coordenadoras dos projetos reúnem regularmente com os Diretores de Turma do ensino regular, com os professores dos projetos e com as psicólogas, são elaboradas atas e relatórios periódicos, com a apreciação global do projeto e individual dos jovens. Também são elaborados relatórios de todas as atividades realizadas e previstas no Plano Anual de Atividades dos projetos.

Os professores afetos ao projeto, reúnem periodicamente com as coordenadoras, avaliam a evolução dos alunos nos aspetos sociais e educacionais, dando-se sempre prioridade aos aspetos sociais não descurando a evolução artística. Os planos elaborados para a concretização dos objetivos são reformulados em função destas avaliações. As coordenadoras fazem a articulação entre professores, escola, família e o acompanhamento personalizado caso a caso.

Protocolos
amarante
fundacaoedp
logocg
transferir
logo_agrupamento_escolas_amarante_png_1
casamusica